Bem-vindo – 12/07/2024 11:27
Previous slide
Next slide

Clínica em valparaíso é acusada de abandonar tratamento e deixar pacientes banguelas

A clínica é acusada de não dar continuidade a procedimentos bucais em pacientes mesmo após as vítimas terem pagado pelos tratamentos.

Polícia Civil de Goiás (PCGO) investiga uma clínica odontológica de Valparaíso de Goiás, no Entorno do DF, por, supostamente, abandonar pacientes no meio de tratamentos dentários, causando constrangimento e prejuízo financeiro aos clientes. As vítimas registraram boletins de ocorrência e acionaram a Justiça goiana para reaver as quantias perdidas, além de conseguirem indenizações por danos físicos e emocionais.

Rubiane Marques, 45 anos, conta que iniciou um procedimento de implante dentário há mais de um ano. “Em maio de 2023, eu fiz um implante dentário. Mas, naquela época, eles colocaram uma prótese removível e até aí estava tudo bem. Só que, em um novo procedimento, eles colocaram uns alargadores na minha gengiva que impediam de usar qualquer outra prótese. Desde então, estou assim, sem poder comer direito e cheia de pinos na boca”, detalha a assistente social.

“Eu não tenho mais vida social, isso acaba com minha autoestima; tenho vergonha”, disse. A paciente detalha que a clínica passou a adiar a data de seu retorno e, no momento em que era para colocar uma prótese definitiva, apresentava vários motivos para justificar a não continuidade do tratamento. “Sempre tinha uma desculpa. Eles marcavam e remarcavam o tempo todo. No momento em que acreditava que meu procedimento estava perto de acabar, em maio mesmo, o pessoal começou a falar que minha prova estava errada porque eu tinha mordido errado. Desde esse momento, em vez de remarcarem de vez o doutor, foi dando desculpa, dizendo que estava doente, com atestado, e nada de remarcarem na agenda”, desabafou Rubiane.

A situação se estendeu até o momento em que a empresa fechou as portas – segundo pacientes, por mais de um mês – e não respondia mais às mensagens.

Outra paciente, que prefere não se identificar, conta ter passado pelos mesmos problemas de Rubiane, mas teve, além de tudo, um prejuízo financeiro considerável, uma vez que desembolsou R$ 12 mil adiantado. A cliente diz ter chegado a realizar alguns procedimentos de limpeza e restauração com a clínica, mas que aguardou por mais de um ano pela cirurgia de implante dentário.

Tratamento interrompido

Com o tratamento interrompido, os dentes da paciente infeccionaram. “Eles também me enrolaram. Cheguei a enviar mensagens no WhatsApp da empresa e eles respondiam para eu aguardar, porque a clínica estava temporariamente fechada e havia trocado de gestão. Nos avisaram que quando recebessem o aval para reabrir [a unidade] no shopping, eles retornariam com os atendimentos”, explica.

Segundo a cliente, foram meses aguardando pelo retorno das atividades da clínica. E mesmo após os novos donos reabrirem a unidade de saúde, não houve solução “Eles continuam falando que vão voltar com o tratamento, mas não especificam uma data para isso”, contou.

Traumatizada, a paciente já desistiu do tratamento na clínica, por perda de confiança. “Apesar das mensagens notificando o retorno, eu não vou continuar nessa clínica. Hoje meus dentes estão todos inflamados por conta da empresa. Tenho que tomar remédio para melhorar a dor”, disse.

O radar procurou a clínica odontológica Dr. Sorria, que informou que o estabelecimento está em processo de reabertura e que os atendimento seriam retomados a partir dessa segunda-feira (8/7). Porém, nenhuma das pacientes ouvidas pela reportagem havia sido contatada pela unidade de saúde até a última atualização desta reportagem.

O caso é investigado pela PCGO.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *