Bem-vindo – 20/04/2024 03:14
Previous slide
Next slide

Defensoria do DF pede proteção à integridade física de Lázaro

Desejo do órgão é que, após a captura, o suspeito seja submetido ao devido processo legal

Defensoria Pública do Distrito Federal solicitou à Vara de Execuções penais que Lázaro Barbosa, suspeito de matar uma família em Ceilândia (DF) no último dia 9 e foragido na região de Cocalzinho de Goiás, seja alocado em cela separada dos demais detentos, quando for preso. A preocupação é com a integridade física do foragido.

No pedido em que requer “proteção especial à integridade física e mental e a proteção contra qualquer forma de sensacionalismo e exposição vexatória“, a DP aponta que “a pessoa em situação de cárcere é vulnerável, ainda mais quando há a presença de grande repercussão midiática e o clamor da população que acompanha todos os passos dessa caçada em tempo real pelos meios de comunicação em âmbito nacional”.

Ainda segundo o documento, existe um exagerado “sensacionalismo” nas buscas por Lázaro, além da proliferação de memes e comparações com filmes de ações.

Em nota, que acompanhou o pedido do último dia 18, a DP informa que “ao tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos”. O desejo do órgão é que, após a captura, o suspeito seja submetido ao devido processo legal.

Confira a nota na íntegra:

“Em atenção ao pedido de informações acerca de manifestação subscrita por um de seus membros, solicitando providências à Vara de Execuções Penais no sentido de alocar Lazaro Barbosa de Sousa em cela separada dos demais detentos, registramos que esse pedido é comum, em casos dessa natureza, tendo por objetivo a garantia do cumprimento da legislação vigente após a eventual captura de Lázaro. A Defensoria Pública do DF, ao tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos. Esperamos que, após a detenção do suspeito, sua vida e integridade física sejam protegidas, a fim de que ele seja submetido ao devido processo legal. A Defensoria Pública do DF encontra-se à disposição de todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade econômica, social e jurídica, para proteger os seus direitos fundamentais, inclusive vítimas de crimes.”