Bem-vindo – 22/06/2024 13:01
Previous slide
Next slide

Funcionário terceirizado da DPU furta celulares

Uma gravação de câmeras de segurança do estacionamento da Defensoria Pública da União (DPU) mostra o técnico em eletrônica Wanderson Francisco da Cunha colocando celulares furtados no porta-malas de um carro e fugindo. As imagens são alvo de investigação da Polícia Federal na Operação Brutus.

As diligências foram deflagradas na última sexta-feira (2/7) com o objetivo de identificar o responsável por furtar aparelhos doados dentro da DPU. As investigações se iniciaram após o órgão ter identificado um funcionário terceirizado envolvido na subtração de mais de 200 celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Os celulares haviam sido doados pela Receita Federal do Brasil (RFB) e seriam destinados a alunos da rede pública participantes de um concurso de redação.

Estima-se que o valor dos bens furtados seja de R$ 1 milhão. O nome da operação, Brutus, se refere a ingratidão, em latim.