Bem-vindo – 17/04/2024 15:27
Previous slide
Next slide

Na Saúde, Caiado quita dívidas deixadas por gestões anteriores, inaugura policlínicas e regionaliza atendimento: leitos de UTI que estavam concentrados em três municípios, hoje beneficiam 20 localidades

Em três anos, Unidades de Terapia Intensiva saltam de 254, em 2019, para 660 leitos em todo Estado, mostra balanço do antes e agora. Obras paralisadas são concluídas e entregues à população, como Hospital do Centro-Norte Goiano, em Uruaçu, e policlínicas regionais em Posse, Quirinópolis e Goianésia. Outras três serão entregues na cidade de Goiás, Formosa e São Luís de Montes Belos. Vem aí hospitais estaduais de Águas Lindas de Goiás (licitação retomada) e da Criança e do Adolescente (Hecad), em Goiânia. Dívidas de 13 meses de contrapartidas para municípios foram assumidas e parceladas para quitação até final deste ano. Outros R$ 643,6 milhões foram pagos sem atraso para custeio de programas e ações. “O dinheiro, quando não é roubado, chega ao cidadão, as pessoas vivem dignamente”, destaca governador.

Em três anos, o governador Ronaldo Caiado alcançou resultados positivos ao regionalizar os serviços de saúde, garantir eficiência na gestão de recursos e ampliar a estrutura hospitalar. Um dos destaques é o aumento no número de Unidades Terapia Intensiva (UTIs), que subiu de 254 instaladas em apenas três municípios, em 2019, para 660 leitos, com benefício direto a 20 municípios. Além disso, a atual condução administrativa rompeu com 13 meses de dívidas com os municípios, um débito assumido de R$ 138,6 milhões, e assegurou o pagamento em dia de R$ 643,6 milhões para custeio de programas na área.

A retomada de obras paralisadas deu novo ritmo à estruturação da rede de atendimento médico estadual. Três policlínicas já foram inauguradas e outras três estão em fase de conclusão. O Hospital do Centro-Norte Goiano, em Uruaçu, foi entregue à população após anos de espera, e a administração estadual retomou a licitação do Hospital Estadual de Águas Lindas de Goiás. A assistência própria foi descentralizada. Passou de 18 unidades concentradas na Região MNa Saúde, Caiado quita dívidas deixadas por gestões anteriores, inaugura policlínicas e regionaliza atendimento: leitos de UTI que estavam jogados.

Na Saúde, Caiado quita dívidas deixadas por gestões anteriores, inaugura policlínicas e regionaliza atendimento: leitos de UTI que estavam concentrados em três municípios, hoje beneficiam 20 localidades.