Bem-vindo – 22/06/2024 11:59
Previous slide
Next slide

Polícia investiga se Lázaro atuava como ‘jagunço’ de fazendeiros

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou hoje (28) em coletiva de imprensa que há uma linha de investigação para apurar se o assassino Lázaro Barbosa de Sousa, 32, morto nesta segunda-feira após um confronto com a polícia, atuava como ‘jagunço’ ou segurança de fazendeiros de Goiás. De acordo com Miranda, as equipes de busca já encerraram seu trabalho mas as investigações vão prosseguir.

O secretário afirmou que há evidências de que havia uma rede de acobertamento a Lázaro, que tentava livrá-lo da prisão. Segundo Miranda, Lázaro foi encontrado com, além da arma, o valor de R$ 4,4 mil no bolso, dinheiro que seria usado possivelmente para uma fuga para fora do estado e até do país.

Ainda conforme o secretário de Segurança, há linhas de investigação que apontam que Lázaro poderia ter atuado como “jagunço” ou segurança de algumas pessoas, que seriam justamente as que agiam para proteger o fugitivo.

 

“As investigações não acabam aqui. Ainda temos algumas pessoas para investigar e prender”, declarou Miranda.