Bem-vindo – 23/05/2024 12:15
Previous slide
Next slide

Grupo criminoso especialista em roubar celulares durante SHOWs, vira alvo de operação da PCDF

Com uma força-tarefa de aproximadamente 300 policiais civis, a operação visa cumprir 52 mandados de busca e apreensão autorizados pela 7ª Vara Criminal de Brasília

Nesta segunda-feira (22), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos (DRF II) da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), com o apoio do Departamento de Atividades Especiais (Depate), iniciou a Operação Pickpocket. O objetivo é desarticular uma organização criminosa dedicada a furtar celulares em grandes shows e eventos de lazer no DF.

As ações acontecem em diversas regiões do DF, incluindo Ceilândia, Sol Nascente, Taguatinga, Águas Claras, Vicente Pires, Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo II, além das cidades de Águas Lindas de Goiás (GO), Alexânia (GO) e São José do Rio Preto (SP).

Ao todo, 32 suspeitos estão sob investigação por crimes como furto, furto mediante fraude, roubo, estelionato e receptação. A maioria possui antecedentes criminais, especialmente por delitos contra o patrimônio, incluindo roubos e furtos.

O termo “Pickpocket”, do inglês “batedores de carteiras”, faz referência aos indivíduos especializados em subtrair celulares sem que as vítimas percebam, geralmente em bolsos ou bolsas durante eventos de entretenimento.

A investigação teve início em abril de 2023, quando cinco pessoas foram presas em flagrante pela Corpatri durante um evento com atração internacional. Todos os envolvidos já foram condenados pelos crimes cometidos.

Durante as apurações, identificou-se que a organização criminosa atuava em seis núcleos distintos: organizadores, responsáveis pelos furtos, guarda dos aparelhos subtraídos, desbloqueio dos celulares, receptação dos dispositivos e logística financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *