Bem-vindo – 13/04/2024 04:01
Previous slide
Next slide

Homem é encontrado enterrado, decapitado e sem uma das mãos no Entorno do DF

Pablo Ramos, 28, morador de Marajó, distrito de Cristalina (GO), estava desaparecido desde o último sábado (29/1). O rapaz foi visto pela última vez saindo de uma quadra e acompanhado de dois homens

 (crédito: arquivo pessoal)
(crédito: arquivo pessoal)

O jovem Pablo Ramos, 28 anos, foi encontrado morto e enterrado em um terreno abandonado no bairro Campos lindos, em Marajó, distrito de Cristalina (GO), na terça-feira (1/2). A Polícia Civil encontrou o corpo coberto por folhagens em uma cova rasa. A vítima foi desenterrada pelos policiais em estado de decomposição, decapitada e sem uma das mãos. As partes do corpo ainda não foram localizadas.

Pablo saiu de casa no dia 29 de janeiro para brincar em uma quadra da região. Mas, segundo relato de uma testemunha, foi avistado saindo do local por volta das 18h, junto de dois homens ainda não identificados. Pablo sofria de deficiência intelectual grave, crises psicóticas e convulsivas, que se iniciaram aos dois anos de idade. Por conta da série de doenças, também tomava medicação controlada.

O irmão Daniel Ramos, 34, afirma que não entende a tamanha maldade feita com seu ente querido. De acordo com ele, Pablo era tranquilo e alegre, um rapaz que não fazia mal a ninguém. “Ele era muito tranquilo, como uma criança de 10 anos. Gostava de ver desenhos e de brincar com outras crianças. Ainda não consigo acreditar, ele me chamava de pai”, diz.

Roupas encontradas

Ao Correio, Daniel ainda relata que roupas foram encontradas a 10 metros de onde a vítima foi identificada. O parente confirma que as vestimentas eram de seu irmão. A Polícia Civil de Cristalina, responsável pelo caso, agora investiga os suspeitos do crime e analisará possíveis câmeras de segurança na região. O corpo foi enviado para o Instituto Médico Legal de Luziânia (IML), que comprovou a identidade de Pablo após colher digitais do corpo. Agora, irmãos e familiares comparecerão ao IML para realizar o reconhecimento do corpo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *