Bem-vindo – 24/07/2024 06:57
Previous slide
Next slide

Suspeito de assaltar e estuprar mulher que saía de padaria em Goiânia é preso após 4 anos no DF

Sujeito já se encontrava preso, no presídio da Papuda, em razão de outro roubo cometido em Brasília.

Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem suspeito de assaltar e estuprar uma mulher que saída de uma padaria do Setor Oeste, em Goiânia. O crime aconteceu no dia 3 de julho de 2018, mas mandado de prisão contra o suspeito só foi cumprido nesta segunda-feira (2), no Distrito Federal (DF). O homem já estava recolhido no presídio da Papuda, em razão de outro crime de roubo cometido em Brasília.

O sujeito será indiciado em Goiás por extorsão qualificada e estupro. Se condenado, poderá receber pena de até 22 anos de reclusão.

A divulgação da imagem do suspeito foi precedida nos termos da lei 13.869/2019, Portaria n.02/2020-PC e despacho do Delegado responsável pela investigação. Isso porque, notadamente, o autuado é suspeito de praticar outros crimes desta natureza no estado de Goiás. Portanto, a divulgação de sua imagem poderá auxiliar no surgimento de novas vítimas que fizerem o seu reconhecimento.

Vítima saía de supermercado

Segundo a investigação, no dia do crime, por volta das 14h30, a vítima conduzia seu veículo próximo à Praça Tamandaré, na capital. A mulher parou para ir em uma panificadora e foi abordada por dois homens assim que saiu do estabelecimento.

A vítima lembra que um primeiro homem entrou pela porta traseira do carro e se sentou no banco de trás. Enquanto isso, o segundo suspeito entrou e sentou no banco do passageiro, ao lado dela. Ele mostrou a arma que estava em sua cintura e anunciou o assalto.

Os agentes civis cumpriram o mandado contra o homem no presídio da PAPUDA, no Distrito Federal, onde o sujeito já se encontrava preso (Foto: Divulgação – PC)

Na sequência, o suspeito ordenou que a vítima dirigisse o carro para a saída da cidade. A mulher, então, seguiu para a BR-153 até que recebeu comando de parada próximo ao supermercado Carrefour. O homem que estava no banco de trás desembarcou e a vítima seguiu viagem com o detido pela mesma rodovia.

O suspeito que continuou ao lado da mulher a obrigou a dirigir até o município de Anápolis, onde a vítima deveria efetuar dois saques de R$ 1,5 mil.

Pouco tempo depois, o homem ordenou mais uma vez que a vítima parasse o carro. Em seguida, passou as mãos nos seios dela e, novamente lhe ameaçando com a arma, obrigou que a vítima lhe fizesse sexo oral.

Aos policiais, a vítima contou que relutou em cumprir a ordem, mas que o sujeito conseguiu estuprá-la ao forçá-la com as mãos. Depois do abuso sexual, o homem abandonou a mulher nas proximidades do município de Alexânia.

Investigação e prisão

Após diversas buscas e com o apoio dos papiloscopistas do instituto de identificação da Polícia Civil, os investigadores conseguiram identificar o homem responsável pelo assalto e pelo estupro.

Em decorrência das evidências descobertas ao longo destes anos, a Justiça permitiu a prisão preventiva do investigado, que foi cumprida nesta segunda-feira (2), quatro anos depois do crime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *